Seria a estampa bovina o nosso próximo leopardo?
A popularidade do animal print aumenta a cada estação, e o apetite do consumidor por uma atualização mais variada de estampas de animais é percebida.

Estampas de cobras, tigres e zebras atingiram o gosto popular em todo Inverno do Hemisfério Norte, que consequentemente influenciou os nossos desenvolvimentos de Verão 2019 aqui no Brasil, mas à medida que nos aproximamos da temporada do lançamento das coleções de Primavera no varejo europeu (SS19), é o motivo do couro de vaca, o “Cowhide” que está sendo discutido para compor as novas variações de Animal Print nas coleções.

O couro bovino está emergindo como uma tendência que é mais sofisticada, Victoria Beckham, conhecida por sua elegância nas estampas, incluiu looks de couro em sua coleção pré-SS2019. Nas composições de looks, essa impressão maximalista não é feita por meias medidas e funciona bem em conjuntos coordenados e, mais ainda, com acessórios correspondentes.

Nas pesquisas do circuito de passarelas e lançamentos de coleções SS19, observamos o Cowhide em estilo realista e subliminar, como por exemplo as manchas em preto rementendo ao processo de Tie dye.

Seria o estampado de couro de vaca o nosso próximo leopardo? Façam suas apostas, melhor ainda se for com a gente!

Tenha acesso completo a este e outros posts sendo um membro do Trend2Club, para se beneficiar da nossa pesquisa diária de tendências no varejo do hemisfério norte, biblioteca de inspirações, antecipações de consumo e serviços de consultoria sob medida. Solicite o contato de uma trend hunter.

Capa: Imagens Vogue.com com edição Trend2
Imagens Galeria: Vogue.com

“As imagens e fotos são meramente ilustrativas e referenciais da pesquisa apresentada, foram captadas em ambientes públicos e acessíveis a qualquer pessoa e não consiste em violação a direitos autorais ou a propriedade industrial nos termos do art. 46 da Lei 9.610/98. A TREND2/INSP2 não se responsabiliza pela reprodução, divulgação e comercialização dessas fotos e imagens por terceiros, sem a devida autorização.”