Sabemos que ainda é cedo para fazer planejamentos de longo prazo, levando em consideração que não temos nem mesmo a resposta de quando sairemos da quarentena. Mas uma coisa é certa: isso trouxe reflexões de como estamos levando a nossa rotina, e acelerou muitas coisas que estavam em curso, incluindo o redesenho dos lançamentos e liquidações no nosso calendário da moda nacional.

Há anos usamos as referências de tendência e design vindas do hemisfério norte, como forma de enriquecer o repertório de informações e desenvolver uma coleção pertinente com o nosso DNA. No entanto, por pelo menos toda a última década fomos influenciados pelo timing dessas coleções (muitas vezes incompatíveis com o nosso clima tropical) e também pela velocidade do fast fashion.

Os efeitos colaterais decorrentes dessa alta velocidade da produção esgotou o discurso criativo e impactou diretamente na sustentabilidade em suas operações e no meio ambiente.

A pandemia atual é a chance de colocarmos em prática o que há muito tempo queríamos mudar, para não sermos mais reféns desse calendário alucinante das fast fashion, que nos força lançar coleções, quando ainda não estamos suficientemente preparados, bem como nos obriga a liquidar o que é ainda recém chegado nas lojas. A ABEST, também com interesse em mudar essa mentalidade, uniu esforços de empresários de Moda Show Room e de pequenas feiras, e decidiu publicar uma carta aberta no dia 24 de Abril, divulgando seus novos timing de lançamentos e liquidações em duas frentes: no varejo, liquidação de inverno em agosto e de verão em fevereiro; No atacado, venda de coleções de verão em maio e inverno em novembro.

Assim, considerando esse novo posicionamento da ABEST, a Trend2 também fez os seguintes ajustes em seu calendário geral, para quem faz lançamentos na moda Show Room, tanto na Moda Atacado como no varejo:

Assim como esse novo tempo ampliou a consciência e impulsionou a mudança no nosso calendário, também é esperado as transformações significativas no design. os consumidores não serão mais os mesmos. É provável que retornem da quarentena mais humanos, preocupados com a saúde, com os familiares, valorizando a vida e a simples coisas que ela pode oferecer. Como o seu produto irá contribuir para melhorar a vida dessas pessoas e continuar fazendo parte de suas rotinas?

Bem esse é um assunto para outro post, e também para ser discutido nas nossas videoconferências. Tenha acesso completo aos estudos de tendências sendo um membro do Trend2Club, para se beneficiar da nossa pesquisa de tendências no varejo do hemisfério norte, biblioteca de inspirações, antecipações de consumo e serviços de consultoria sob medida. Solicite o contato de uma trend hunter